ESCOLHA SEU PAÍS / REGIÃO

  • Africa en fr
  • South Africa en
  • Middle East en
  • Saudi Arabia en

Perguntas frequentes sobre AMBIENTES CONTROLADOS/CRÍTICOS

Que luvas devo usar se necessitar de propriedades de eliminação de descargas de eletricidade estática (DEE)?

As luvas em nitrilo, vinil e policloropreno são boas no que toca a propriedades de eliminação de DEE.

Onde posso encontrar os relatórios de ensaio de produtos?

São utilizadas fichas técnicas de produtos para fornecer aos clientes informações sobre os nossos produtos num formato de fácil interpretação. Caso tenha dúvidas específicas sobre um produto, podemos fornecer respostas e relatórios pormenorizados. Para alguns dos nossos produtos, existem muitas informações disponíveis; para vários destes, compilámos pacotes de validação do produto.

Qual é a experiência que temos na satisfação das necessidades de vários ambientes críticos?

Temos mais de 50 anos de experiência técnica em salas limpas e ambientes operacionais críticos. Esta grande experiência industrial proporciona-nos uma base de conhecimentos única e inestimável que utilizamos para ajudar os nossos distribuidores e respetivos clientes a encontrarem os produtos adequados às suas necessidades. Caso tenha quaisquer dúvidas, não hesite em contactar-nos.

O que são luvas em látex?

As luvas em látex são fabricadas a partir de látex de borracha natural, derivado da seiva da seringueira (“Hevea brasiliensis”, também conhecida como árvore da borracha).

O que são luvas em nitrilo?

As luvas em nitrilo são fabricadas a partir de uma película reticulada de látex sintético à base de petróleo que é formada pela copolimerização de butadieno com acrilonitrilo para dar origem a um elastómero de nitrilo.

O que são alergias a luvas?

Uma alergia – ou hipersensibilidade – a luvas verifica-se quando o sistema imunitário de uma pessoa reage às proteínas de látex natural e/ou aos aditivos utilizados durante o processo de fabrico das luvas. As reações variam entre ligeiras (erupção cutânea, nariz a pingar, olhos irritados e lacrimejantes) a manifestações mais graves, como edema facial e da garganta e dificuldade respiratória. Enquanto a maioria das alergias ou sensibilidades é geralmente ligeira, uma percentagem muito reduzida de utilizadores pode apresentar reações muito graves.

Qual é a diferença entre alergias de tipo 1 e de tipo 4?

Tipo 1: a forma mais grave e mais rara, o tipo 1 é uma reação imediata e potencialmente fatal, semelhante à reação séria que algumas pessoas apresentam a picadas de abelha. Esta forma de alergia está normalmente associada a proteínas de látex. As alergias ao látex podem ser adquiridas ao longo do tempo através de contacto prolongado com produtos em látex. Tipo 4: também conhecida como dermatite de contacto alérgica. A mesma envolve uma erupção cutânea tardia com formação de vesículas e transudação e é habitualmente atribuída aos aceleradores usados na transformação de produtos de borracha. Oferecemos produtos que são fabricados sem aceleradores – estão disponíveis mais informações mediante pedido.

Quando é que uma luva de EPI se torna uma luva de categoria III para proteção contra produtos químicos?

De acordo com a Diretiva relativa aos equipamentos de proteção individual (89/686/CEE), os “EPI que garantam apenas uma proteção limitada no tempo contra as agressões químicas […]” são EPI de design complexo, ou seja, de categoria III. Qualquer luva que forneça proteção contra “produtos de limpeza de baixa agressividade e de consequências facilmente reversíveis (luvas de proteção contra soluções diluídas de detergentes, etc.)” é definida pela diretiva como de design simples, ou seja, de categoria I. Portanto, qualquer luva que vise proteger contra algo distinto dos produtos químicos mais fracos é uma luva de categoria III.

Como posso confirmar se as luvas foram esterilizadas?

O acondicionamento mostra claramente que se trata de luvas estéreis. Cada caixa comporta um autocolante de irradiação de cor vermelha, indicando que o conteúdo foi esterilizado por radiação gama. O autocolante de irradiação é amarelo antes da esterilização e muda de cor para vermelho durante o tratamento. Está disponível um certificado de irradiação, que indica o número de lote e o número da caixa e confirma que as luvas foram esterilizadas.

Em que situações deve proceder à sobreposição de luvas?

Recomendamos a sobreposição de luvas de modo a fornecer uma proteção acrescida. Quanto mais camadas, maior será a proteção contra produtos químicos. Além disso, a sobreposição de luvas limita a possibilidade de penetração através de furos. Estatisticamente, existe uma probabilidade muito reduzida de existirem dois furos exatamente na mesma posição em duas luvas diferentes. As luvas concebidas para funcionar como um sistema de sobreposição de luvas oferecem aos operadores uma camada adicional de proteção durante o processo de preparação e administração de fármacos de quimioterapia. Ao usar uma subluva de cor viva com uma luva exterior de cor natural, qualquer rutura é imediatamente visível, proporcionando ao operador uma indicação atempada de que deve trocar de luvas.

Por que razão devo usar uma luva de 30/40 cm?

Deve usar uma luva de 40 cm se quiser uma proteção acrescida até aos cotovelos ao cobrir a manga. Além disso, uma luva de 40 cm irá manter a manga no lugar de forma mais segura do que uma luva de 30 cm. Devido a estas vantagens, verifica-se um interesse crescente em luvas de 40 cm. A nossa luva em nitrilo BioClean N Plus (BNPS) de 40 cm proporciona este tipo de proteção.